Walk with a Doc + ACSM. A parceria americana que responde ao apelo do Surgeon General

[vc_row css=”.vc_custom_1471128348224{margin-right: 30px !important;}”][vc_column][vc_empty_space height=”50px”][vc_video link=”https://youtu.be/z9LJYmc2EAY”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_empty_space][vc_column_text][mkdf_dropcaps type=”normal” color=”#AFDFE3″ background_color=””]O[/mkdf_dropcaps] American College of Sports Medicine (ACSM) e o programa de ação Walk with a Doc acordaram uma parceria para promoção do andar a pé para melhor saúde.

ACSM é uma organização dos EUA, líder na promoção dos benefícios do exercício físico. Envolve mais de 50 mil profissionais, médicos, fisiologistas do exercício, investigadores, professores e profissionais do exercício que se dedicam à integração dos avanços científicos na investigação sobre o exercício físico para a prática diária na qualidade de vida.
Walk with a Doc é uma associação criada também nos EUA para incentivar a prática de saudável atividade física por pessoas de todas as idades, com a ambição de reverter as consequências nefastas do sedentarismo. A associação foi criada pelo médico cardiologista David Sabgir, que começou por liderar caminhadas que juntavam médicos com os seus pacientes e cidadãos em geral.[/vc_column_text][vc_empty_space height=”20px”][vc_video link=”https://youtu.be/dRK6Mw6eGvw” align=”center”][vc_column_text]

A rede global de televisão CNN elegeu o médico David Sabgir, por esta iniciativa, um dos “CNN Heroes”

[/vc_column_text][vc_empty_space height=”20px”][vc_column_text]A caminhava tornou-se uma oportunidade para conversar com especialistas sobre boas práticas de saúde ou como lidar com problemas.

A iniciativa de David Sabgir disparou e envolve hoje milhares de médicos e centenas de comunidades que caminham regularmente com os médicos e outros especialistas.

A parceria agora estabelecida entre a ACSM e a Walk with a Doc é também uma resposta ao apelo do Surgeon General dos EUA para promoção de ação que ponha as pessoas e as comunidades a fazerem caminhadas como prática frequente.

 

A CONSULTAR TAMBÉM:

A proposta Walk with a Doc de 100 motivos para andar a pé [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

“Estilos de vida fisicamente ativos” e “redução do sedentarismo” é prioridade da Direção-Geral de Saúde

[vc_row][vc_column][vc_empty_space height=”50px”][/vc_column][/vc_row][vc_row css=”.vc_custom_1469916875674{padding-left: 90px !important;}”][vc_column width=”1/3″ css=”.vc_custom_1471798122570{padding-right: 60px !important;}”][mkdf_section_title title=”sobre”][vc_empty_space height=”22px”][mkdf_custom_font font_family=”Khula” font_size=”30″ font_style=”normal” font_weight=”500″ text_transform=”None” text_align=”right” content_custom_font=”Pedro Teixeira” color=”#df4d4b”][vc_empty_space height=”20px”][vc_single_image image=”3031″ alignment=”right” style=”vc_box_circle_2″][vc_empty_space height=”20px”][mkdf_custom_font font_family=”Ek Mukta” font_size=”18″ font_style=”normal” font_weight=”200″ text_transform=”None” text_align=”right” content_custom_font=”Doutorado pela Universidade do Arizona (EUA), sendo professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana, dedica-se especialmente aos domínios das Ciências Médicas e Ciências da Saúde. Tem publicados 129 artigos em revistas especializadas, é autor de dois livros e de 13 capítulos de livros. Coordena, desde 2007, o programa RITUAIS de vida saudável.”][/vc_column][vc_column width=”2/3″ css=”.vc_custom_1471798194080{border-left-width: 1px !important;border-left-color: #757575 !important;border-left-style: dotted !important;border-radius: 1px !important;}”][vc_empty_space][vc_column_text][mkdf_dropcaps type=”normal” color=”#DF4D4B” background_color=””]P[/mkdf_dropcaps]edro Teixeira, professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa é o primeiro Diretor para o recém criado Programa Nacional Promoção da Atividade Física, no âmbito da Direção Geral de Saúde.
No despacho de criação desta Direção e de nomeação de Pedro Melo Teixeira, é definido que lhe cabe “promover a adoção generalizada pela população portuguesa de estilos de vida fisicamente ativos e pouco sedentários, de acordo com as recomendações para a idade, e de forma compatível com a saúde, a vitalidade, a fruição e o bem-estar”, bem como “promover e dinamizar o estudo e a monitorização da atividade física e dos comportamentos sedentários em Portugal, dos seus determinantes, e do seu impacto na saúde e bem-estar, em todo o ciclo da vida”.
Entre as missões atribuídas à nova Direção está a de incentivar o conhecimento por parte da população das recomendações e benefícios da atividade física, das oportunidades para vida mais ativa e menos sedentária.
Está também definido à nova equipa o encargo de “promover a formação e a capacitação de médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, professores e outros profissionais para promoverem a mudança comportamental, o aconselhamento e a referenciação de utentes no âmbito da atividade física”.

Em artigo publicado no jornal Público (21-8-2016) Pedro Teixeira afirma que

Atualmente, a Atividade física não é uma mera questão de estilo de vida, é uma verdadeira prioridade de saúde pública”.

Também considera que

A integração do Fisiologista do exercício no sistema de saúde é uma evolução incontornável das equipas de cuidados de saúde primários (por exemplo em programas de prevenção da diabetes nas USF) aos serviços hospitalares como os de cardiologia ou pediatria”.

Antes, em 30 de maio, na sessão de anúncio da nomeação como Diretor do Programa Nacional de Promoção da Atividade Física, foi defendida “a agregação de todas as oportunidades para promover comportamentos fisicamente ativos e reduzir os níveis de sedentarismo”.  Ficou definida a intenção de desenvolver ao máximo o trabalho intersetorial, envolvendo, naturalmente, áreas como a Saúde, Educação, a Segurança Social e outros. Foi referida concretamente a ação conjunta com entidades como o Instituto Português do Desporto e da Juventude, a Direção Geral do Ensino Superior, também diversos parceiros como sindicatos, empresas e autarquias. É dada ênfase especial aos profissionais de saúde considerados como “elos essenciais” para o desenvolvimento do Programa Nacional de Promoção da Atividade Física.
Foi anunciada a intenção de apoiar a investigação para desenho das intervenções no âmbito do novo programa e para a sua monitorização.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

“A Pie” para ganhar a rua em Madrid

[vc_row css=”.vc_custom_1471128348224{margin-right: 30px !important;}”][vc_column][vc_empty_space height=”40px”][vc_video link=”https://vimeo.com/84088939″ align=”center”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_empty_space][vc_column_text][mkdf_dropcaps type=”normal” color=”#FF7D62″ background_color=””]”U[/mkdf_dropcaps]m ginásio que é um espaço aberto todas as 24 horas do dia durante os 365 dias do ano, com quilómetros e quilómetros de instalações e apto para todas as idades”, é assim que a madrilena Asociacion de Viandantes A Pie  lançou o movimento Activa Madrid para promover a mobilidade pedonal, ou seja, a deslocação a pé, na capital espanhola.
A Pie foi criada há já 21 anos, em 1995, com o objetivo de introduzir o peão na agenda social e política de Madrid, isto é, com o propósito de mobilizar as organizações da sociedade e os partidos políticos para que nas suas propostas tenham em conta o cidadão que anda a pé. Um contributo da A Pie é a elaboração de um guia para pensar as ruas do ponto de vista do peão.
O manifesto  fundador da A Pie reivindica

a liberdade essencial de andar a pé e de elegermos o rumo dos nossos passos”.

E lembra que

o peão não é ruidoso nem insolente, não ameaça nem atropela, não bloqueia esquinas, não polui, a sua energia é sempre renovável”.

A Pie reclama espaços públicos para a calma, onde seja possível caminhar com tranquilidade.
Os dirigentes da A Pie lastimam “modestos êxitos” até agora rumo a esse objetivo na sua cidade de Madrid. Mas persistem com o lema “a cidade está a teus pés”.[/vc_column_text][vc_empty_space][/vc_column][/vc_row]